30.10.12

A "Inquisição" se instala na Câmara de Vereadores de Piracicaba

A Câmara de Vereadores de Piracicaba se supera cada vez mais em suas atitudes autoritárias, anti-democráticas e arbitrárias. Quando cito toda a Câmara, é porque todos ali são coniventes e apoiam todas as ações da casa, via presidente João Manoel, contra os cidadãos que apenas exercem o direito de acompanhar e eventualmente criticar o que eles fazem por lá. 

Pois bem, depois que as manifestações do movimento Reaja Piracicaba, contra o aumento vergonhoso que essa atual legislatura da casa concedeu a próxima legislatura (onde a maioria, infelizmente, foi reeleita) de 66% em seus salários, eles começaram a se incomodar. Daí começaram a exigir documentação e identificação para acompanhar as seções dentro da Câmara e até em uma sessão tentaram coibir a entrada dos manifestantes colocando os próprios funcionários para ocupar a maioria das cadeiras. Foi vergonhoso essa última atitude citada e demonstrou como os "nobres" edis não estão acostumados com a democracia. 

Agora, se não bastasse tudo isso, as "Vossas Senhorias" também parecem não tolerar quem não é cristão e durante a oração em plenário, quem não obedecer é retirado, mesmo que seja a força. Isso ocorreu ontem, segunda-feira (29/10/12), onde um cidadão foi retirado a força por policiais só porque não quis se levantar durante a leitura de um trecho da bíblia. A iniciativa partiu do presidente da Câmara, João Manoel (o mesmo que tachou manifestantes de drogados e vagabundos), que ordenou que o rapaz fosse retirado. E se o homem fosse de outra religião? Seria um caso também de intolerância religiosa! Absurdo!


Parece que os vereadores, principalmente o presidente da casa, se esquecem que o estado é laico e que a questão da retirada a força do cidadão também parece ter outros motivos. O diretor jurídico da Câmara quis justificar ainda dizendo que era constitucional, pois o regimento interno prevê essa leitura bíblica. Não sou advogado, mas sei que não interessa se o regimento interno diz isso, pois a Constituição Federal se sobrepõe e garante a separação entre estado e instituições religiosas. Logo, o regimento está em desacordo com a própria Constituição.

Logicamente que depois do incidente, tentaram usar outra desculpa ridícula ao dizer que o rapaz retirado estava fazendo "baderna" e "tumultuando" a seção. Tudo para tentar justificar o injustificável. 

A questão é que qualquer pessoa pode ficar do jeito que quiser, desde que não atente contra o pudor, durante a leitura de um trecho bíblico em um lugar público. Mas os novos inquisidores de Piracicaba não quiseram nem saber e colocaram um cidadão a força para fora por não "respeitar" a leitura. Acho que nem em uma igreja durante missa ou culto deve haver esse tipo de comportamento de padres e pastores. A não ser, é claro, os mais radicais. 

Portanto, a Câmara não é uma igreja e nem deve se parecer com uma, pois a Constituição é clara nesse quesito e o comportamento dos nobres edis foi totalmente errado, estúpido e intolerante.  




Share/Bookmark

12 comentários:

CHIKO disse...

esse assunto vai render http://www.youtube.com/watch?v=ow56g7AaTsE&feature=em-uploademail-new

Andrea R. Martins Corrêa disse...

Importante seu artigo, Humberto. Estamos numa espécie de ditadura, não é mesmo? De acordo com Foucault!

Beto - J.H. Venturini disse...

Tem q render esse assunto Chiko,pois o negócio ta pior ainda, pois a Câmara agora quer inibir protestos por lá. Isso é uma clara atitude anti-democrática.

Obrigado Andrea pelo comentário e com ctza estamos quase numa espécie de ditadura, onde alguns vereadores ameaçam as pessoas q se manifestam contra eles na internet dizendo q vai processar e tal. É um absurdo isso e se estão incomodados deve ser pq as manifestações estão no caminho certo.

Anônimo disse...

Bom, é só pegar o vídeo da Sessão daquele dia e acompanhar, a rede Globo passou um pedaço e nele o cidadão estava respeitando a leitura sentado sem reclamar, sem zombar e sem fazer nenhum tipo de baderna.
outro caso é que o presidente da Camara está dizendo que sofreu ameaça de morte por uma mulher que ele diz conhecer bem e sua familia conhece bem, então é de se estranhar que uma conhecida ameaçou ele de morte, não é estranho?
Parece que o senhor presidente do legislativo está muito incomodado e como diz o velho e bom ditado popular "quem não deve, não teme"

Beto - J.H. Venturini disse...

Vou postar o vídeo da SUP Piracicaba q demonstrou como essa Câmara de Vereadores despreza a democracia. O Trevisan todo alterado, como sempre, manda o rapaz q estava filmando se retirar pq ele não autorizou! Olhe onde chegou o nível desses caras. Ou seja, nesse episódio, foi grave não só o rapaz ter sido retirado por ñ ficar em pé durante a leitura da bíblia, mas tb um cerceamento descarado das liberdades e direitos civis. A guinada anti-democrática e autoritária dos "nobres" edis está lançada e devemos lutar pra q isso ñ ocorra e denunciar pra todo mundo o nível autoritário e arbitrário desses vereadores.

Anônimo disse...

Caro Beto, eu vi o vídeo, o senhor Trevisan atacou tanto o fotografo quanto ao senhor Regis Monteiro, foi bastante petulante e preconceituoso acusando-o de forma baixa, afinal o Regis era membro do Reage Piracicaba e conhecido, logo o oportunismo fez com que isso acontecesse para intimidar o Reage Piracicaba e digo mais, na próxima sessão é bem capaz da casa estar vazia, pois no vídeo a mulher que aparece junto com o Trevisan jurou que o Regis não entra mais na sala.
OAB falou bonito, protestou, porem não está fazendo nada e nem MPF foi acionado, em outras palavras, mas um caso que vai dar em pizza.
O que entendi com isso é que, usaram esse caso para abafar o escândalo dos 60% de aumento salarial.
Estranho uma percussão como essa ser abafado, caso da psicóloga cristã teve diploma caçado, ela processada, mas no caso como esse o presidente da Camara sair ileso? e a discriminação que o Trevesan praticou? e o crime de calunia e injuria praticada pelos dois vereadores e pelo advogado do legislativo?

Beto - J.H. Venturini disse...

Sim, falta uma ação efetiva contra esse abuso arbitrário dos vereadores contra os cidadãos. Medidas q visam cercear a liberdade dentro de uma casa q é do povo, não deles.
O Trevisan é o mais exaltado de todos e demonstra como tanto ele como todos ali desprezam a democracia. Qdo disse q vai processar quem estaria "desonrando" o nome da Câmara nas redes sociais e internet em geral foi um modo de coagir quem quisesse exercer sua liberdade de expressão, ainda mais na internet.
Garanto q esse meu texto e os nossos comentários aqui estão sendo observados por assessores p/ tentar fazer algo contra. É o patrulhamento virtual q o vereador diz q vai fazer. Com tanto problema e coisas pra serem investigadas na prefeitura e na cidade e ele e seus colegas querendo voltar a censura e aprovar medidas ditatoriais.

Anônimo disse...

Olha ai Beto, http://www.viaeptv.com/epnoticia/noticias/NOT,1,5,396609,MP+investiga+presidente+da+Camara+de+Piracicaba+por+expulsar+cidadao.aspx
Agora a coisa vai ficar feia.

Anônimo disse...

Beto, por favor apaga meus comentários?

Beto - J.H. Venturini disse...

Caro Anônimo

Como vc não se identificou não tem como saber se é vc mesmo q esta pedindo para apagar os comentários.
Agora, se estiver acontecendo algo me avisa e se identifique, pois assim poderemos manter contato mais reservado e assim ver o q fazer.
Mas não há o que temer, pois vc não está identificado e não escreveu nada demais, apenas sua opinião, a qual é garantida pela Constituição.
Nada pode nos calar!

Fábio disse...

BETinho, Se burro é um direito de todos, você o exerce como ninguém.
Espero que você faça pelo menos isso com consciência.
falow haha

Beto - J.H. Venturini disse...

Fábio
Se a ignorância, a estupidez e o puxa-saquismo tb é direito de todos vc é o maioral na questão.
Parece q os capachos de vereadores está vindo aqui infestar e encher o saco né?
Pra vcs o tratamento é no xingamento mesmo, puxa saco de merda.
Vai la capacho filhodaputa! rs