9.11.11

Depois de certa repercussão, o JP publicou minha carta! Coincidência?

O Jornal de Piracicaba (JP) publicou a minha carta que havia mandado há quase dois meses. Eles disseram que houve um “erro” e “coincidentemente” depois de eu ter colocado na rede social e no meu blog a censura da carta, resolveram publicar no dia seguinte (08/11/2011). Engraçado que duas semanas após ter mandado a carta e não ter sido publicada mandei e-mails pedindo explicações do motivo para acontecer isso. Não obtive nenhuma resposta. Entrei em contato via rede social (Facebook) e inicialmente disseram que já haviam publicado a carta há alguns dias atrás. Pois bem, fui e conferi e não havia nada. Mandei a resposta e daí a diretora de redação me garantiu que a carta seria publicada, pois não havia ofensa pessoal. Esperei e nada novamente, o que eu conclui que houve uma censura devido ao teor da carta. O tal erro parece ocorrer sempre que a carta é crítica à prefeitura e principalmente contra o prefeito Barjas Negri. Quando é assim, parece haver certa seletividade, o que não ocorre com as manifestações de puro puxa-saquismo por parte de outros leitores do jornal. O JP não me engana, pois isso não foi coincidência, mas tentativa de cercear qualquer carta que lembre que o prefeito de Piracicaba é um político comum, com interesses e que tem um passado não muito bonito. O barjismo aqui em Piracicaba é quase uma doença onde os barjistas idolatram tanto o prefeito, que o mesmo ta virando quase um santo. Abaixo está a carta publicada:

Share/Bookmark

4 comentários:

Patrícia Olandini disse...

Infelizmente ainda vemos as coisas acontecendo a partir de divulgações para o público, como foi o caso da publicação só ter sido feita após você comentar este fato em rede social.

Sinceramente, e com a consciência que isto é uma falha minha, não conheço os projetos e nem as realizações do mandato do prefeito Barjas Negri. Porém, sempre participo de reuniões com o Conselho Municipal de Saúde, ou até mesmo de questões que envolvam a saúde municipal, e posso afirmar que ele nunca esteve presente, ao menos nestas em que eu estava.

Parabéns pela iniciativa, Beto! Gostaria de saber o que é necessário fazer para publicar (ou tentar) algo no JP.
Beijos

Beto - J.H. Venturini disse...

É Patrícia, infelizmente só repercutiu depois de colocado no Facebook e muitas pessoas terem comentado. Acredito q a parte da carta q não agradou é qdo eu chamo atenção sobre o fato do Barjas Negri ser um político comum e não o santo q muitos aqui dizem q ele é. E nessa parte da carta eu lembrei q ele esteve envolvido em alguns escândalos nacionais e até foi processado pela Advocacia Geral da União (AGU) a devolver dinheiro, q teria sido desviado, para os cofres públicos. Essa parte da carta é q incomodou, por isso o JP fez esse trabalho ridículo de tentar censurar a carta, embora eles alegam ter havido "erro".
Olha, pra publicar é só mandar para o e-mail do espaço para cartas do jornal q tem lá mesmo o endereço. Ai vc manda e espera. Eu aguardo geralmente 1 semana e se não é publicado já mando e-mail pedindo explicações.
Obrigado por ler e comentar aqui no Blog Patrícia!!
Bjos

Jairo Teixeira Mendes Abrahão disse...

Olá, Beto!
Tive a grata surpresa de receber, ontem, em minha casa, seu irmão Gustavo! Ele veio com Iuri, seu colega da ESALQ, meu sobrinho, passar a "smana santa" aqui em Porto Seguro.
Quem sabe um dia voce tambem apareça!
Escreva mais!!!

Abraço

Jairo

Beto - J.H. Venturini disse...

Oi Jairo!!
Meu irmão disse q te conheceu e é muita coincidência!!!
Estou atarefado com uma monografia e um concurso q vou prestar, mas vou voltar a ativa e escrever e melhorar o blog.
Quem sabe, um dia, eu apareça ai sim.
Abraço