10.10.10

A tática nazista de Goebbels e os boatos sobre Dilma Roussef

A campanha presidencial 2010 atingiu um nível tão baixo quanto a campanha de 1989. A onda de boatos sobre a candidata do PT, Dilma Roussef, atingiu um grau onde a irracionalidade, o preconceito e o conservadorismo imperam. Eu simplesmente ouvi de tudo sobre Dilma Roussef e os exemplos mais esdrúxulos foram esses: “Dilma vai fechar igrejas”; “Dilma vai instaurar a ditadura com as Farc”; “Dilma vai instituir o dia do gay” e “Dilma disse que nem Cristo tira a eleição dela”. E é claro que a questão do aborto e a união civil de homossexuais foram a mais comentadas e dissipadas, pois aquele papinho de tentar jogar a pecha de terrorista nela, não estava colando, então partiram para algo bem mais baixo e polêmico: a questão religiosa. Aliás, essas questões, sobre o aborto e a união entre homossexuais, não deveriam preencher a pauta principal das campanhas. Todos sabem que são assuntos onde tanto a igreja católica quanto as igrejas evangélicas são radicalmente contra. A ultra-direita política junto com a grande imprensa brasileira (PIG) souberam manipular essa questão para desviar o foco das eleições para beneficiar eleitoralmente José Serra, pois a questão da ameaça à liberdade de imprensa, a qual é uma mentira, também não surtiu tanto efeito. Os boatos foram espalhados através daquelas famosas correntes de e-mail (geralmente alardeando algo inexistente e sempre terminando com a frase: Acorda Brasil!) e principalmente por alguns padres e pastores que se engajaram na campanha contra Dilma. Como o candidato Serra e seu partido não tem discurso e propostas alternativas em relação ao atual governo, estão tentando, juntamente com a imprensa e os radicais religiosos, transformar essa eleição em uma espécie de plebiscito sobre o aborto. O fenômeno desses boatos seguiu a risca aquela velha frase do ministro da propaganda nazista, Joseph Goebbels, onde disse que: “uma mentira cem vezes dita, torna-se verdade”. Foi isso que aconteceu, pois aquela frase que eu citei no começo do texto (“que nem Cristo me tira a vitória”) é um exemplo da tática Goebbels. Dilma nunca disse isso e muita gente repete isso como se fosse uma verdade absoluta e teve até alguns que chegaram a dizer que ela teria dito isso em um dos debates da TV!
Por isso, a campanha de Dilma Roussef teve que criar uma central anti-boatos para desmentir tudo isso e está nesse endereço:

http://www.dilma13.com.br/verdades

A revista Veja cada vez mais prova ser o esgoto do jornalismo colocando mais lenha na fogueira dando destaque de capa sobre a questão do aborto e Dilma. É mais uma clara manipulação para beneficiar José Serra e alimentar cada vez mais o ódio dos reacionários com mais mentiras sobre o assunto. Essa revista é um claro exemplo de panfleto partidário-ideológico da extrema-direita no Brasil. É uma pena que os ingênuos acreditam nesse lixo midiático e não desconfiam nem um pouco da extrema parcialidade da revista.
Abaixo, deixo o vídeo do segundo candidato a deputado federal mais votado em São Paulo, Gabriel Chalita (PSB), onde fala sobre essa questão da Dilma e o aborto. Pra quem não sabe, Chalita foi secretário da educação de São Paulo na gestão Alckmin e depois rompeu com o PSDB. Ele também é daquela corrente católica Canção Nova, ou seja, um bom exemplo de como é mentira esse alarde feito por alguns padres sobre a eleição de Dilma Roussef. Cofiram:


Share/Bookmark

2 comentários:

Jairo Grossi disse...

Então, tá bom
Então tá bão (como diriam em Piracicaba)
A Dilma é terrorista,
o Serra é o guardião dos bons costumes:
Tradição, Família e Propriedade.
A Dilma é a favor do aborto.
O Serra é a favor da vida.
Mas, e as ambulâncias?
Não são a favor da vida?
A Dilma não tem personalidade,
É uma candidata inventada pelo Lula só para que esse molusco ex-metalúrgico, nordestino, (sem o dedo mindinho) pudesse se perpetuar no poder. Quanta pretensão, diria a revista Veja!
Mas acontece que há outro lado desta história.
Estou comprando um apartamento,
E como é gostoso para um ser humano como eu,
poder pensar que finalmente não darei mais meu dinheiro para quem me empresta uma casa para morar.
EU QUERIA TER MINHA CASA!
Minha casa, minha vida.
Meu sonho se realizou, assim como o de muitos irmãos brasileiros,
que puderam ultrapassar a linha da miséria e puderam finalmente sentir no rosto,
o sopro destas pessoas, que tem metade do dedo mindinho, mas que tem dentro de si, uma inteira percepção dos problemas reais do nosso país.
Obrigado, Lula
Boa sorte, Dilma.
Contem sempre comigo.
Seus adversários poderão até ganhar, será uma decepção para nós,
que percebemos que há pessoas neste país que pensam em melhorar as nossas condições de vida, e não raciocinam com a mentalidade do entreguismo de nossas riquezas aos povos estrangeiros.
O Brasil não é o Brazil.
A Petrobrás não tem que ser a Petrobrax.
O Lula e a Dilma são BRASILEIROS.
O Fernando Henrique e o Serra são entreguistas.
Trata-se de uma escolha fácil:
Brasileiros contra entreguistas.
Espero que vença a soberania.

Beto disse...

Gostei do seu texto Jairo!! Muito bom!!. Infelizmente os boatos, como disse no texto, estão seguindo a tática do Goebbels, pois estão se tornando verdades absolutas pra muita gente. É uma pena!